Discografia do Pink Floyd, principais álbuns já lançados, incluindo trilhas sonoras para filmes 

  • Sob a liderança de Barrett nos anos 60, o Pink Floyd, teve um sucesso moderado; todavia, era uma das bandas mais populares do cenário underground de Londres. No começo de 1967, a banda assinou um contrato com a EMI, lançando dois bem-sucedidos singles, "Arnold Layne" e "See Emily Play", que atingiram, respectivamente, a vigésima e a sexta posição da parada britânica. Ainda naquele ano, eles lançariam seu primeiro álbum, The Piper at the Gates of Dawn, considerado um dos principais da música psicodélica britânica, juntamente com Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, dos Beatles, lançado no mesmo ano. Todavia, o comportamento instável de Barrett fez com que, em 1968, a banda o substituísse por Gilmour. O Pink Floyd lançou, em 1968, A Saucerful of Secrets, o último álbum com Barrett e o primeiro com Gilmour, que atingiu a nona posição da parada britânica, e, em 1969, Ummagumma, um álbum duplo, com o primeiro disco contendo músicas gravadas ao vivo, e o segundo, músicas gravadas em estúdio. No início dos anos 70, quando o som do grupo passou por uma transição do rock psicodélico para o rock progressivo, Roger Waters tornou-se a força dominante do Pink Floyd, até sua saída, em 1985.

  • White Facebook Icon
  • Branca ícone do YouTube
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon

Quer interagir conosco? faça parte de nossas redes sociais

A seguir, organizados cronologicamente, os álbuns e todas as respectivas músicas em formato MP3, apenas para streaming (indisponível para download).
Para ouvir basta clicar no ícone play de cada álbum, assim como para buscar a próxima música utilize o ícone foward, ou a anterior o ícone back. 

A Saucerful of Secrets é o segundo álbum de estúdio, e foi gravado nos Abbey Road Studios da EMI, em várias sessões entre Agosto de 1967 e Abril de 1968, sendo lançado em 29 de Junho de 1968 pela EMI Columbia no Reino Unido, e em 27 de Julho de 1968 no Estados Unidos pela Tower.

Este álbum foi gravado antes e depois da saída de Syd Barrett do grupo. Devido ao comportamento cada vez mais imprevisível de Barrett, David Gilmour foi recrutado em Janeiro de 1968. Esta situação caracteriza A Saucerful of Secrets como o único álbum de originais dos Pink Floyd em que todos os cinco membros da banda estão presentes; o primeiro de Gilmour, em que participa em cinco músicas (Let There Be More LightSet the Controls for the Heart of the SunCorporal CleggA Saucerful of Secrets e See-Saw); e o último de Barrett, em que surge em três faixas (Remember a DayJugband Blues e Set the Controls for the Heart of the Sun). Set the Controls for the Heart of the Sun é a única música em que os cinco membros tocam juntos.

The Piper at the Gates of Dawn é o primeiro e único álbum da banda feito sob a liderança de Syd Barrett, e foi gravado nos Abbey Road Studios.

 

Letras sobre espantalhosgnomosbicicletas e contos de fadas, juntamente com passagens instrumentais de rock psicodélico. É considerado um dos pioneiros do art rock. O álbum foi gravado nos Abbey Road Studios, e foi distribuído em 1967, chegando a ser o 6º mais vendido no Reino Unido e o 131º mais vendido nos Estados Unidos.

O título do álbum é baseado no conto infantil "O vento nos salgueiros", de Kenneth Grahame, onde o Rato e a Toupeira, enquanto procuram um animal perdido, têm uma experiência religiosa. ("Este é o local do meu sonho, onde eu ouvi a música," segredou o Rato, como se estivesse em transe. "Aqui é o meu local sagrado, se o pudermos encontrar nalgum lado, é aqui"). O flautista (em inglês: piper) é identificado com o deus grego Pan.

More é a primeira trilha sonora do Pink Floyd relativa a um filme completo.

 

O álbum é constituído por regravações das músicas usadas no filme, muitas vezes de forma diferente.

O filme More foi realizado por Barbet Schroeder.

 

Zabriskie Point é o álbum da trilha sonora do filme homônimo de Michelangelo Antonioni, lançado originalmente em janeiro de 1970, e composto por canções de diversos artistas.

 

Uma versão de 1997 inclui quatro faixas de bônus de Jerry Garcia e Pink Floyd que não foram usadas no filme, mas não a trilha sonora original.

 

As contribuições de Pink Floyd para o álbum foram gravadas em novembro e dezembro de 1969, após o lançamento de Ummagumma.

 

​Pink Floyd também gravou outros materiais inéditos durante as mesmas sessões. O mais notável é uma composição longa que naquela época ficou conhecida como "The Violent Sequence", a qual, mais tarde, recebeu o nome de "Us and Them" e ingressou no aálbum "The Dark Side of the Moon"

 

Ummagumma é o quarto álbum de estúdio. É duplo, e foi lançado em 25 de Outubro de 1969 pela Harvest Records, no Reino Unido, e pela Capitol Records internacionalmente.

 

O primeiro disco é uma gravação ao vivo que contém parte das músicas que o grupo tocava na época, enquanto que o segundo disco contém músicas compostas por cada membro. O trabalho gráfico foi elaborado pela colaboradora habitual do Pink Floyd, a Hipgnosis, e inclui várias imagens da banda combinadas.

Apesar de o álbum ter sido bem recebido, e de ter chegado ao top cinco das tabelas de venda do Reino Unido, o próprio grupo não o vê como um bom trabalho, opinião expressa em entrevistas. Ainda assim, o álbum já foi editado em CD por diversas vezes, em simultâneo com o resto dos seus trabalhos.

Atom Heart Mother é o quinto álbum de estúdio. Foi lançada pela Harvest e pela EMI Records em 2 de Outubro de 1970 no Reino Unido, e pela Harvest e Capitol em 10 de Outubro de 1970 nos Estados Unidos.

 

Ron Geesin, que já tinha trabalhado com Roger Waters, e teve um papel destacado na elaboração do álbum, recebendo o raro direito de ver o seu nome creditado em uma das músicas. Foi o primeiro álbum do Pink Floyd a ser especialmente produzido em sistema de som quadrifônico, e no convencional estéreo de dois canais. A versão quadrifônica foi comercializada em LP em formato matriz compatível com os tocadiscos estéreos tradicionais.

A capa do álbum foi desenhada pela Hipgnosis, e foi a primeira onde não consta o nome do grupo nem sequer fotografias dos seus membros. Esta mudança continuaria a ser um padrão das capas da banda na década de 1970 e seguintes.

Relics é uma compilação lançada em maio de 1971 no Reino Unido, e em julho do mesmo ano nos Estados Unidos. Foi redistribuído em CD em 1996 com uma capa diferente.​​​​​​​​​​

Relics inclui os dois singles de sucesso da era de Syd Barrett, até então nunca lançados em álbum, isto é, "See Emily Play" e "Arnold Layne", além de uma música de Roger Waters nunca distribuída ("Biding my Time"), apenas ouvida nos shows ao vivo.

Meddle é o sexto álbum de estúdio, lançado em 31 de Outubro de 1971 pela Harvest Records. Foi produzido entre os concertos agendados do grupo, de Janeiro de Agosto de 1971. O álbum foi gravado em diferentes locais de Londres, como os Abbey Road Studios e os Morgan Studios.

O grupo decidiu experimentar novas abordagens que acabaram por dar origem à música Echoes. Embora muitos dos álbuns seguintes tivessem por base um tema central unificador, com letras escritas quase exclusivamente por Roger Waters, Meddle representou um esforço conjunto em que cada membro contribuiu com letras, e é considerado um álbum de transição entre as influências de Syd Barrett do final dos anos 1960 e o novos Pink Floyd.

 

A capa, elaborada pela Hipgnosis, mostra uma fotografia em grande plano de uma orelha debaixo de água, embora Storm Thorgerson não tenha ficado satisfeito com o resultado final.

Live at Pompeii é um filme de 1972, com Pink Floyd tocando seis músicas no Piazza Anfiteatro em PompeiaItália. Foi dirigido por Adrian Maben e gravado sem platéia.

As performances de "Echoes", "A Saucerful of Secrets" e "One of These Days" foram filmadas entre 4 e 7 de outubro de 1971. As músicas restantes foram filmadas em um estúdio em Paris. As sequências em Paris foram filmadas no final de 1971 e começo de 1972, e podem ser distinguidas pela ausência da barba de Richard Wright.

Em agosto de 1974, outra versão foi lançada combinando o filme original com sessões das gravações do Dark Side of the Moon no Abbey Road Studios. Essas sessões foram, na verdade, gravadas para o filme, pois as gravações do álbum já haviam sido completadas quando tais sessões foram filmadas em janeiro de 1973, enquanto o álbum estava sendo mixado.

 

Agenda

Fotografias

Blog

Cinematógrafo

The Dark Side of the Moon é o oitavo álbum de estúdio, lançado em 1 de março de 1973. O disco marca uma nova fase no som da banda, com letras mais pessoais e instrumentais menores, contendo alguns dos mais complicados usos dos instrumentos e efeitos sonoros existentes na época, incluindo o som de alguém correndo à volta de um microfone e a gravação de múltiplos relógios a tocar ao mesmo tempo.

​Em 2003, a revista especializada em música Rolling Stone anexou The Dark Side Of The Moon no segundo lugar de uma lista dos 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame. Em 2010, foram lançadas duas edições, a chamada Immersion e a chamada Experience. A edição Experience possui um disco bônus com o álbum tocado na integra no Wembley Empire Pool em Londres em 1974, veiculado pela Radio BBC. A edição Immersion contem DVDs e CDs, além de outros itens.

 

Obscured by Clouds é o sétimo álbum de estúdio, e ao mesmo tempo a trilha sonora para o filme francês "La Vallée", lançado em 1972.

 

Na época em que o disco foi produzido, a banda já trabalhava em "The Dark Side of the Moon", e muitos de seus elementos são encontrados em "Obscured by Clouds".

 

WrightWaters e Gilmour escreveram juntos e também individualmente a maioria das faixas.

Wish You Were Here é o nono álbum de estúdio, lançado em setembro de 1975. Inspirado por material composto pelo grupo enquanto se apresentava pela Europa, foi gravado após numerosas sessões nos Estúdios Abbey Road, em Londres. O disco explora temas como ausência, indústria musical e a deterioração mental de Syd Barrett, um dos fundadores do grupo.

 

​Wish You Were Here atingiu a primeira posição nas tabelas da Billboard, vendendo mais de seis milhões de cópias só nos Estados Unidos, onde foi galardoado com disco de ouro em 17 de Setembro de 1975 e como sêxtupla platina em 16 de Maio de 1997, pela Recording Industry Association of America. No mundo inteiro, o álbum vendeu mais de 13 milhões de cópias

The Wall é o décimo primeiro álbum de estúdio, lançado como álbum duplo em 30 de novembro de 1979, foi, posteriormente, tocado ao vivo com efeitos teatrais, além de ter sido adaptado para o cinema.

 

Comercialmente bem-sucedido desde o seu lançamento, o álbum foi um dos mais vendidos de 1980 e vendeu mais de 11,5 milhões de unidades nos Estados Unidos, atingindo a primeira posição da Billboard. Um dos singles lançados, "Another Brick in the Wall, Part 2", esteve em várias paradas ao redor do mundo. Em 2003, a revista Rolling Stone listou The Wall na 87.ª posição em sua lista dos 500 melhores álbuns de todos os tempos.

Animals é o décimo álbum de estúdio, lançado em janeiro de 1977. Seguindo a linha dos álbuns anteriores, este também é um álbum conceitual, que faz críticas às condições político-sociais da Inglaterra dos anos 1970, além de apresentar uma notável mudança no estilo musical do grupo.

 

A capa do álbum, um porco sobrevoando entre duas chaminés da Usina Termelétrica de Battersea, foi desenvolvida por Waters, em conjunto com Storm Thorgerson.

O álbum foi lançado com críticas geralmente positivas no Reino Unido, onde atingiu a segunda posição da parada musical local. Também foi bem-sucedido nos Estados Unidos, atingindo a terceira posição na Billboard e, embora tivesse ficado apenas seis meses nas paradas norte-americanas, as suas vendas lhe renderam uma certificação quádrupla de disco de platina pela Associação da Indústria de Gravação da América.

The Final Cut é o décimo segundo álbum de estúdio, lançado em março de 1983, e foi distribuído pela gravadora Harvest Records no Reino Unido, e várias semanas depois através da Columbia Records nos Estados Unidos. Assim como os anteriores do grupo, é um álbum conceitual e é o último de sua discografia com o integrante Roger Waters, no qual é o compositor e vocalista de todas as músicas. O tecladista Richard Wright não participou da obra por ter sido expulso durante as sessões do projeto anterior, The Wall.

​Após o lançamento do álbum a cada membro da banda concentrou-se em trabalhos solo. Nesta época, Waters anunciou sua saída da banda, mas tentou impedir que Gilmour e Mason utilizassem o nome Pink Floyd futuramente. Gilmour mostrou-se forte crítico de The Final Cut, considerando-a, muitas vezes como um álbum solo de Roger. Nenhuma das canções do álbum foram tocadas ao vivo pelo Pink Floyd, e Waters executou algumas em suas turnês.

 

A Momentary Lapse of Reason é o décimo terceiro álbum de estúdio, lançado nos Estados Unidos e Reino Unido em setembro de 1987. É um trabalho marcado pela liderança do guitarrista e cantor David Gilmour, com a colaboração do baterista Nick Mason e o ex-tecladista da banda Richard Wright, inicialmente para um disco solo de Gilmour. A obra também faz parte de um período com crises por divergências entre os integrantes nos anos anteriores, principalmente devidas à Roger Waters

​Embora a obra tenha recebido várias críticas negativas, em maioria devidas ao conteúdo letrístico, também ridicularizadas publicamente por Roger Waters, o disco se tornou um sucesso comercial maior que seu antecessor, The Final Cut, em vendas e público com sua turnê mundial. Nos Estados Unidos, o álbum foi certificado com disco de platina quádruplo.

P.U.L.S.E é um álbum duplo ao vivo, lançado em 1995, e foi gravado durante a turnê de promoção de "The Division Bell" na Europa e nos Estados Unidos entre março e outubro de 1994.

 

O álbum inclui uma versão ao vivo completa de "The Dark Side of the Moon". Chegou a nº 1 na tabela da Billboard em junho de 1995, e a banda recebeu disco de ouroplatina e dupla platina em 31 de julho do mesmo ano.  Um grande sucesso comercial.

A fita cassete tem duas faixas extras, "One of These Days" e 22 minutos de música ambiente. No Brasil foram vendidas mais de 100 mil cópias e o álbum foi certificado com Disco de Diamante pela ABPD.

Em julho de 2006 foi lançado em DVD, trazendo, além do show, inúmeros videos, fotos e entrevistas inéditas. O som foi remasterizado em Dolby 5.1.

The Division Bell é o décimo quarto álbum de estúdio, lançado em 28 de março de 1994 no Reino Unido pela EMI Records, e em 5 de abril nos Estados Unidos pela Columbia Records. É o segundo sem o baixista Roger Waters.

​O disco foi número um no Reino Unido e nos EUA, mas recebeu críticas negativas. Seu lançamento foi seguido imediatamente por uma turnê nos EUA e na Europa. The Division Bell foi certificado de ouro, platina e dupla platina nos EUA em Junho de 1994, e platina tripla em janeiro de 1999. A canção "Marooned" ganhou um Grammy Award na categoria de "Melhor Performance de Rock Instrumental" em 1995.

 
 

The Endless River é o décimo quinto e último álbum de estúdio, lançado em 7 de novembro de 2014 pela Parlophone no Reino Unido e Columbia nos EUA, no Japão e na América Latina.

O projeto é baseado em sessões excluídas do último álbum, The Division Bell, o qual contém várias contribuições do tecladista e compositor Richard Wright, falecido em 2008 por causa de um câncer.

Assim como os dois álbuns anteriores, The Endless River não contém colaborações de Roger Waters, ficando a cargo do músico convidado Guy Pratt a execução de contrabaixo. Segundo Nick Mason, em seu livro "Inside Out: A Personal History of Pink Floyd", as canções eram suficientes para um novo disco, o qual foi apelidado de "The Big Spliff", embora tenha sido guardado, e mais recentemente retrabalhado.